segunda-feira, 29 de setembro de 2014

infinito para sempre

"Amor", "Amo-te", "Quero-te","Infinito" e "Para Sempre". desconfio que são palavras cujo sentido se perdeu para este panorama individualista onde se comem e bebem relações para se saciarem apetites num propósito de um qualquer interesse efémero. Individualista, claro. o Amor para algumas pessoas deve ser uma espécie de meio para atingir um fim que rapidamente se ultrapassa. pejado de promessas levianas, palavras vãs e um infinito de intenções que pouco ou nada se praticam. não sei que espécie de Amor é este que se vive, ou que se morre, mas certamente não é o meu. eu continuo a acreditar que a palavra tem Honra e que no Amor não há sacrifícios, só compromissos, Vitoriosos. Não me venham cá dizer que o Amor não é para sempre, o meu é e nunca vou acreditar num amor que não seja e x a c t a m e n t e assim.

Sem comentários:

Enviar um comentário